2014 ago 20
Conhecida como a “Casa das Rosas Vermelhas”, a residência que fica no centro de São Bento do Sul (SC) se entrelaça com a história da cidade, colonizada por alemães. Com traços bem definidos que agregam em um único projeto tijolos à vista, madeira e alvenaria, a edificação da década de 1930 passou recentemente por uma ampliação, reforma e revitalização. Agora, itens modernos contrastam com o clássico e deixaram ainda mais evidentes a arquitetura colonial, com elementos únicos.

As rosas, centenárias, foram valorizadas após a inserção de treliças com estilo antigo, mas de material moderno, que garante uma manutenção mais prática. “Sou apaixonada pelo antigo, pela história das cidades, mas hoje prefiro utilizar uma mescla de rústico e moderno na maioria dos projetos, o que os torna contemporâneos, mas aconchegantes, acolhedores”, explica a arquiteta e urbanista Shyarra Roberta Robl Becker, responsável pelo projeto. 

A casa, que abriga o escritório da profissional, não foi escolhida por acaso. Além de toda a história que carrega pelo tempo de existência, a residência já pertenceu à família da arquiteta. “Os avós do meu marido foram os únicos moradores da casa. Somente agora, nas pesquisas para essa entrevista, descobrimos mais um detalhe interessante: o terreno antigamente já pertenceu ao meu tio-bisavô”, lembra.

Clássico e moderno alinhados
O local manteve traços originais, como o pinázio, mas apostou em janelas modernas. As peças, fabricadas pela Weiku do Brasil, também garantem isolamento térmico e acústico aos ambientes. “Conseguimos manter o estilo das aberturas, sem interferir na dimensão e estética das janelas antigas, mantendo inclusive os pinázios, como era o design original da época. Além disso, priorizamos os quesitos térmico e principalmente acústico, pois em um escritório de arquitetura e criação em pleno centro, precisamos desse diferencial”, explica Shyarra.

As janelas da Weiku do Brasil, que também são utilizadas pela Casa Rara em projetos de clientes, contrastam com o piso de madeira do interior da casa e com as colunas da varanda, típicas de residências com traços germânicos. As arandelas, responsáveis pela iluminação do ambiente externo deixam ainda mais claro o charme da residência, que possui 220 metros quadrados, dos quais 70 metros quadrados são da ampliação recente.

Sobre a arquiteta
Shyarra Roberta Robl Becker formou-se na Unerj /Jaraguá do Sul (SC) em 2002. Pós-graduada também pela PUC em Design de Mobiliário. Em 2004 inaugurou a Casa Rara Arquitetura, que conta com sede própria em São Bento do Sul (SC). Realiza, principalmente, projetos arquitetônicos residenciais, e ainda comerciais e industriais, bem como projetos de interiores, lojas e escritórios. Reformas e revitalizações também estão no portfólio da profissional, que conta com mais de 800 concepções executadas.

 Clique para ver maior | Imagem: Acervo Histórioo Municipal

 Residência da década de 1920 passou por revitalização e manteve os traços originais integrados a produtos modernos
Clique para ver maior | Imagem: Joicy Zschoerper
Janelas da Weiku do Brasil garantem isolameto térmico e acústico sem interferir na arquitetura original do projeto
Clique para ver maior | Imagem: Joicy Zschoerper
Itens clássicos compõem o projeto, que buscou manter as características originais da residência de 1920
Clique para ver maior | Imagem: Joicy Zschoerper

Deixe seu comentário