2013 nov 22
Você já imaginou quantas árvores são cortadas para a produção de portas e janelas todos os dias? Segundo dados do Instituto de Desenvolvimento Sustentáveis e Energia Renováveis, IDER, a cada minuto, 2,6 mil árvores são cortadas na Amazônia. Com a oferta cada vez mais escassa de matéria-prima, tanto de áreas reflorestáveis como áreas direcionadas para o manejo, novos materiais surgem para substituir a madeira. 
                                               

Por muito tempo o plástico, conhecido como PVC, era visto como o vilão por ser produzido a partir de fontes não renováveis e por conter altos índices de chumbo em sua composição. Preocupada com o impacto de suas atividades para as gerações futuras, a Weiku foi pioneira no Brasil para a produção de portas e janelas em PVC, usando estabilizadores à base e cálcio-zinco. Estes estabilizadores substituem a adição do chumbo na composição, tornando o material mais resistente, 100% reciclável e sem nenhum risco de impacto ao meio ambiente. Outra característica das esquadrias produzidas pela Weiku é ser dificilmente inflamáveis, autoextinguíveis e que não gotejam em caso de incêndio. 

Deixe seu comentário